WTF is… GLOW?

glow ruth debbie

As músicas, as roupas estilosas, os penteados divertidos… Os anos 80 são uma mina de ouro. E isso, claro, chamou a minha atenção em GLOW (Gorgeous Ladies Of Wrestling). A série, feita por mulheres e focada em mulheres, fala sobre um grupo de atrizes que participam da criação de um show de luta livre na TV, com foco especial em Ruth Wilder (Alison Brie), que nunca teve sucesso na vida.

Como fã de Community, ter a Alison Brie no elenco com certeza foi animador. Ruth não é uma pessoa perfeita e seus erros logo criam um drama com a amiga Debbie Eagan (Betty Gilpin), mas sua perseverança nos motiva.

Cada episódio é contagiante. Somos apresentados a cada uma das personagens, que por sua vez vão escolher cada personalidade que irão retratar na luta livre. O processo todo é bem divertido. Sendo os anos 80 é de se esperar que encontremos preconceitos, além do machismo de sempre.

Elas não ficam exatamente confortáveis em assumir estereótipos, mas veem ali uma oportunidade de brincar com isso. É interessante ver como cada uma dessas mulheres vão reagir a isso, além de vermos a preparação de uma luta livre planejada. Eu mesma já assisti um show desses no México e adorei ver esses bastidores!

A primeira temporada foca nessa criação do programa de tv e como o diretor, Sam Sylvia (Marc Maron), procura formas de financiar e fazer acontecer isso tudo. Devo dizer que, sendo um idiota no começo, ele logo vai ganhando um espaço no nosso coração.

Já na segunda temporada, as dificuldades continuam de outras formas. Na minha opinião, a segunda temporada foi ainda melhor. Me vi rindo alto várias vezes e querendo mais e mais do foco que começam a dar às personagens aos secundárias. Espero que só aprofundem ainda mais! (São tantas personagens que nem todas tiveram toda a atenção que precisam).

A série prende nossa atenção de diversas formas e sempre surpreende tanto nas lutas mais importantes quanto no enredo pessoal das personagens. Se você gosta de comédia, figurinos incríveis e o clima dos anos 80, vale bastante a pena conferir essa maravilha! O Netflix está aí para isso, né.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *