Review: Supergirl 3×15 – “In Search of Lost Time”

Atenção: a resenha abaixo contém spoilers do episódio “In Search of Lost Time”, exibido no dia 23/04/2018.

supergirl 3x15

Preparem-se porque Supergirl acabou de nos jogar no colo um episódio bem emotivo. O 3×15 foi sobre enfrentar a realidade por mais dolorosa que ela seja. São emoções comprimidas, verdades surreais e perdas dolorosas.

Começamos assim com M’yrnn, que está sofrendo com sua perda de memória. Os sinais ainda são pequenos, esquecendo nomes e conversas, mas o sofrimento dele acaba criando consequências gigantes.

Por ter poderes telepáticos, M’yrnn começa a usá-los para reter sua memória o máximo que conseguir. O problema é da mesma forma que não consegue controlar muito bem essa demência, ele não percebe que seus poderes estão afetando as pessoas a sua volta.

Sabendo dos efeitos desse tipo de poder, J’onn logo percebe que a raiva exagerada de uma alienígena no bar pode ser um sinal da falta de controle do pai. E a teoria se confirma quando Winn, Kara e Alex são afetados por uma raiva incontrolável.

Como a família unida que são, Kara, Alex e J’onn se juntam então para decidir como prosseguir. A única opção parece bloquearem os poderes de M’yrnn com um dispositivo, mas o impacto da decisão é significativo. Sem esse exercício da mente, M’yrnn não teria mais a liberdade que sempre teve.

Mesmo quando esteve preso pelos White Martians, sua única forma de liberdade eram seus poderes. Sem eles, M’yrnn, que já se sente perdendo o controle com a doença, só iria perder mais ainda sua liberdade.

supergirl 3x15
J’onn conversa com Alex e Kara.

O peso da decisão é palpável. J’onn sente a dor que o pai sentirá ao depender mais um vez do filho, já que M’yrnn poderia meditar apenas por meio do J’onn com o dispositivo.

Foi incrível ver Alex e Kara tentando ajudar J’onn e apoiá-lo ao máximo. A decisão é difícil e M’yrnn não vai gostar, mas precisa ser feita. Ele precisa entender que só assim poderá se manter seguro e também ajudar as outras pessoas.

M’yrnn, claro, entra em fase de negação e é bem difícil mostrá-lo a realidade. Em meio de um caos, de agentes cheios de raiva brigando no DEO, M’yrnn não consegue enxergar o que está fazendo. É uma tarefa dura e dolorosa, mas J’onn precisa cuidar do pai, mesmo que ele ainda não entenda.

Não sei se são as palavras de Kara, a luta entre J’onn e um White Martian, mas M’yrnn percebe finalmente o que o filho estava tentando contar e aceita usar o dispositivo. Vou ali pegar uns lencinhos e já volto.

Enquanto isso tudo acontece, Kara é afetada pela raiva de M’yrnn de uma maneira importante. Apesar do episódio começar mostrando certa parceria entre Kara e Mon-El, que a está ensinando como usar sua capa, a situação logo escala.

supergirl 3x15
Kara e Mon-El

A raiva vai e vem, junto com a frustração que ela sente por não conseguir usar a capa como queria. Ao passo que Mon-El menciona suas aventuras passadas com Kara, ela vai ficando mais e mais incomodada. E, assim, a bomba explode.

Kara finalmente lida com questões que nem sabia que tinha e, de certa forma, nos permite a lidar com as coisas que nos incomodavam. Kara fala como Mon-El era egoísta, mentiroso e babaca na maior parte das vezes. Ela se apaixonou por ele, mas agora percebe que ele não a apreciava de verdade na época.

Ela percebe que, assim como ele, também começou a idealizar aqueles momentos que passaram juntos. Uma perfeição um pouco mistificada.

Quando vi Kara daquele jeito finalmente falando na cara de Mon-El tudo que muita gente que não gosta do ship fala, eu sabia que era uma forma dos escritores tentarem se redimir. Acho que Kara sempre se manteve otimista e acaba desculpando o comportamento de Mon-El na esperança de uma mudança, eu mesma fazia isso como fã.

Foi bom ver que os fãs foram ouvidos e, mais importante ainda, fiquei orgulhosa que Kara tenha falado como se sente sobre o relacionamento dos dois. Em meio ao sofrimento por esse amor interrompido, Kara reencontrou com suas frustrações e foi honesta quanto às coisas que a incomodavam.

supergirl 3x15

Acho que esse foi um passo importante para que eles possam reconstruir a relação deles a partir de agora e, mais para frente, voltarem a ficar juntos. Acho que vai demorar, mas, vamos ser honestos, vai acontecer.

Sou defensora de que a comunicação é a melhor coisa que existe uma relação, qualquer que ela seja, por isso acho que foi bom para o Mon-El ouvir tudo aquilo e continuar a melhorar, prestando atenção nas necessidades da Kara (isso era um problema que está sendo consertado).

Os dois ainda se gostam, isso é um fato. Essas verdades não significam que tudo foi uma ilusão, mas a verdade é que acho que Kara terá que se apaixonar de novo por essa nova versão (ao que parece melhorada) de Mon-El.

Essa luta para encarar a realidade também influencia Samantha, que não precisa da raiva de M’yrnn para isso. No final do episódio 3×14, descobrimos que Lena está cuidando de Sam faz alguns dias e finalmente podemos ver como as coisas andam.

Lena tem uma teoria concreta que Sam é Reign, o que já é um passo enorme de progresso. No entanto, ao contar a verdade para Sam, Lena recebe negação para todos os lados – o que é totalmente compreensível.

supergirl 3x15
Samantha e Lena

Samantha se recusa a acreditar que poderia ter machucado e matado tantas pessoas sem nem se dar conta. Simplesmente é impossível. Sua raiva chega a tanto que ela desconta em Lena, falando que só chegou à conclusão que Sam é uma vilã por ser uma Luthor. Como ousa, Sam?

Lena, tadinha, não quer pedir ajuda de ninguém. (Ainda quero entender por que Lena não avisa a Supergirl??) Mas, tudo bem, porque ela acaba recebendo sem querer.

James decide parar de ligar para Lena e aparecer pela empresa. Apesar de Lena não contar nada, ela consegue falar sobre sua frustração em fazer Sam enfrentar a realidade e James lhe dá uns conselhos.

A conversa dá a Lena a ideia de deixar Sam nervosa até que Reign apareça, o que dá bem certo. E é assim que Sam se depara finalmente com seu alter-ego.

Nem imagino o quão difícil deve ser ver sua realidade desmoronar assim. Por mais que Sam não seja a pessoa fazendo aquelas coisas horríveis, ela é. A sensação de culpa e de impotência em controlar o próprio corpo devem ser surreais.

supergirl 3x15
“Ei, vamos fazer você superar isso”

Agora que a terceira Worldkiller está mais perto do que nunca, Sam terá que enfrentar ainda mais suas vontades como Reign. A notícia boa é que Lena, que é uma ótima amiga, começou a entender o funcionamento daquilo tudo e pode ajudá-la.

No entanto, sinto que algo provavelmente dará errado. Lena terá que contar a verdade para Kara e Ruby será quem vai trazer a mãe de volta.

De certa forma, cada um – Kara, M’yrnn e Sam – viram a realidade que construíram se desmoronar e tiveram que enfrentar uma nova realidade que não é sempre bonita e machuca. Mas temos esperanças. Depois desses enfrentamentos, podemos dar um passo à frente.

O melhor

– Ótimos paralelos, ótimos choques de realidade.

– Episódios introspectivos, quero mais!

– Alex e Kara ajudando J’onn com o pai <3

– Kara falando tudo que a incomodava para Mon-El.

– Lena sendo incrível, descobrindo tudo sobre Sam e ajudando-a.

O pior

– Continuo triste com o deterioramento de M’yrnn.

Nota 10

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *