Review: Arrow 7×18 – “Lost Canary”

Atenção: a resenha abaixo contém spoilers do episódio “Lost Canary”, exibido no dia 15/04/2019.

arrow lost canary

Depois de ter seu segredo revelado pelo Emiko, Laurel resolve que o jeito é voltar a ser vilã, coloca a roupa de Black Siren e contata uma antiga amiga, Shadow Thief. O episódio inteiro gira mais em torno do conflito com a Laurel, e por esse motivo quase não avança com o enredo principal, afinal já sabíamos que isso era culpa da Emiko e não tem nada de novo para ser revelado aqui. Mas por mais que o episódio acabe entrando um pouco na categoria “filler”, temos a oportunidade de ver as personagens femininas interagindo uma com a outra e ver a amizade entre elas, o que é mais interessante do que o enredo em si.

Laurel está usando seus recursos como DA para poder encontrar criminosos e roubar deles, junto com sua nova amiga, que por sua vez só está atrás do dinheiro mesmo. Felicity liga para ela várias vezes, já que elas são amigas agora, e é ignorada, então ela acaba se juntando a Dinah para poder encontrá-la. A diferença é que Dinah só quer encontrar Laurel para prendê-la mesmo, está decidida que a Laurel matou alguém, e isso só se confirma para ela quando Laurel aparece em cenas do crime. Felicity diz que elas deveriam ser um sistema de suporte, e que se a Laurel resolveu voltar pro crime, foi porque elas não foram amigas boas o suficiente e não confiaram nela.

Mesmo depois que Felicity comprova que foi a Emiko quem incriminou Laurel por vingança, Dinah não se sente convencida, afinal não é culpa dela que a Laurel resolveu voltar a ser Black Siren. Já que mesmo depois de conversar com Laurel, ela não muda de ideia, Felicity resolve pedir ajuda para uma nova pessoa: Sara. Amei ver a Sara de volta em Arrow, dessa vez com falas e interagindo com os personagens, como deveria ser.

Sara aparece para tentar convencer sua irmã de outra Terra que esse não é melhor caminho, mas Laurel não é convencida. Quando Shadow Thief quer partir para crimes mais agressivos, Laurel até chega a criar uma armadilha para Dinah e Felicity. Mas é uma armadilha muito menos letal do que poderia, e Sara logo percebe isso, vendo que talvez a Laurel não quisesse machucar ninguém. As conversas entre Sara e Laurel são ótimas, com Sara contando sobre seu passado, como ela fez coisas horríveis e precisou voltar para sua realidade, e que se redimir por tudo é um trabalho constante. No fim, quando Felicity se coloca na frente de Laurel, desafiando-a a matá-la, e com Dinah e Sara fazendo o mesmo, Laurel é obrigada a desistir do seu plano, porque não vai matar suas amigas.

Depois disso, Laurel resolve que ela precisa voltar para a Terra-2, enfrentar tudo o que fez. Fico triste que ela vá embora logo agora que gosto dela, mas foi um bom final.

arrow 7x18

Enquanto isso tudo acontece, temos Oliver e Diggle no enredo B da semana. Sim, Oliver foi dispensado do enredo principal da própria série, mas nem me importei muito, porque a Felicity é bem mais próxima dessa Laurel do que o Oliver é, então fez sentido.

Depois de descobrir que sua irmã é do mal, Oliver resolve continuar pesquisando sobre a morte da mãe dela. Apesar de não terem nenhuma evidência sobre isso, Oliver acredita que a história que ela contou sobre não saber sobre quem matou a mãe seja verdadeira. O bom é que a gente sabe que realmente é, porque a vimos conversando sobre o assunto com Dante. Depois de Felicity fazer alguma investigação, eles conseguem descobrir quem foi o assassino da mãe da Emiko, então Oliver e Digg resolvem fazer uma pequena viagem até o cara para investigar melhor.

Acabou que o assassino era um dos caras do Longbow Hunters – que o Diggle reconheceu, porque o próprio Oliver nem chegou a esbarrar com eles. Eles prendem o cara e o ameaçaram para que ele revele informações, e descobrem que, como todos desconfiavam, ele tinha sido pago para matar. Ele não sabia quem tinha o contratado, mas tinha algumas informações, como o dinheiro ter vindo de uma conta da Suíça e ter usado um codinome. Oliver percebe que isso parece ter sido Dante, já imaginando que Dante matou a mãe da Emiko para poder manipulá-la de alguma forma.

Estou curiosa para saber como as coisas vão andar, quando vimos Emiko antes tinha parecido que ela não fazia ideia sobre Dante ter mandado matar sua mãe, então é possível que ela se vira contra ele. Entretanto, não acho que ela vai pro lado do Bem só por causa disso, afinal não é como se ela trabalhasse pro Dante, mesmo que ele tenha feito isso e ela resolva se vingar dele, ela continua sendo a líder do Ninth Circle. E nós ainda não sabemos qual é o objetivo dela e o que isso tem a ver com o Team Arrow, pode ser que acabe não interferindo em nada. Até mesmo porque as coisas ainda têm que ficar perigosas o suficiente para a Felicity ser mandada para aquele chalezinho (aliás, nem comentei no blog sobre a Emily não estar na oitava temporada. Resumirei minha opinião com uma frase: claramente eles queriam esticar Arrow até o próximo crossover e aí ficou complicado.)

O mais importante dessa viagem toda foi que nos proporcionou a cena final super fofinha entre Oliver e Felicity. Amo domesticidade e esses pequenos momentos são minha parte preferida de qualquer série.

mia smoak queen 7x18

Também voltamos a ver um pouco sobre o que está acontecendo em 2040. Parece que várias das Canários foram mortas, o que confesso que nem sei se foi no outro episódio e se foi eu não prestei atenção o suficiente para reter a informação na minha mente. Depois disso, todo mundo está querendo vingança e estão tentando deter um cara que está com um capacete super tecnológico, capaz de identificar as pessoas facilmente e matá-las.

Essa parte do episódio foi bem desinteressante, basicamente só com Mia tentando agir sozinha, mesmo com Dinah – a líder das canários – ordenando ela para aguardar. Mia diz que não é uma canário, então ela faz o que ela quiser. Isso faz com que ela se envolva em perigo, é claro, mas no final ela acaba sendo resgatada por ninguém menos do que Laurel, que parece já ter voltado de sua Terra para ajudar. Fico feliz que isso tenha estabelecido que a Laurel vai voltar para a Terra-1 em algum momento e ainda vai se juntar para trabalhar com a Dinah. Dinah/Laurel vive!

O que vemos do futuro nesse episódio serve só mais para deixar mais claro a influência que a discussão com a Laurel causou em todos, principalmente na Dinah. Por mais que no fim a Laurel precisava tomar as próprias decisões e ela é responsável por querer continuar um caminho de heroína ou voltar para o crime, o que a Felicity falou sobre ser um sistema de suporte, para mostrar que estariam ali para apoiá-la, realmente ficou com a Dinah. Por isso no futuro as Canários são mais do que só um grupo de vigilantes, são também um grupo de apoio para mulheres, criando um ambiente seguro para todas. Achei bem lindo e adorei que a Dinah tenha criado um grupo assim.

O Melhor:

+ Oliver e Felicity sendo fofos demais!

+ SARA! Sinto falta dela em Arrow, tudo bem que a vejo em LOT, mas não é a mesma coisa!

+ Amizade entre a Felicity e a Laurel

+ Cenas entre Laurel e Sara

O Pior:

– Podiam ter avançado um pouco mais nas cenas do Oliver, zzz.

– Por mais que eu tenha gostado de ver a Laurel no futuro, esse episódio não me disse nada de novo no geral.

Nota: 7,8

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *