Spoiler Zone: The Flash, Arrow, Supergirl e mais!

spoiler zone flash, arrow, supergirl

Once Upon a Time

Fã: Na hora que eu vi uma máscara da Polinésia em um dos portais do chapéu durante o finale, eu sabia que a mãe da Lucy tinha grandes chances de ser a Moana.
EW: Não assuma isso tão rápido. “Para examinar os portais como dicas do que a sétima temporada será pode não ser necessariamente o porquê de elas estarem lá,” o produtor Adam Horowitz disse. “É algo muito mais simbólico para mostrar o quão grande é esse universo e como há muito a ser explorado do que qualquer outra coisa.” Então, a teoria é improvável de ser verdade, mas não perca as esperanças!

The Flash

Fã: Alguma dica sobre o finale de The Flash?
EW: Eu vou deixar o produtor Andrew Kreisberg responder essa: “Teremos um ultimato com Savitar no final, mas é provável que a batalha não seja o que você está esperando. Só porque Savitar é uma versão do Barry, a coisa não acaba como esperaríamos.” Seja lá o que isso significa.

Agents of SHIELD

Fã: Deveríamos ficar preocupados com Fitzsimmons na próxima temporada?
EW: Claro que sim, deveríamos estar preocupados com todo mundo. Sério, Coulson está no espaço! Mas, sim, vai ser bem difícil para o Fitz seguir em frente depois de tudo que fez, o que deve afetar o relacionamento de Fitzsimmons conforme avançam. “É certo dizer que ele não está completamente recuperado,” o produtor Jed Whedon disse. “Todos têm alguma forma de dor, alguma escuridão em seus passados. Nós sabemos o quanto Fitz é duro consigo mesmo, e ele era o pior tipo de pessoa no Framework, então eu não acho que é algo que se é superado facilmente.”

Arrow

Fã: Vocês têm alguma coisa para contar sobre Malcolm no finale de Arrow?
EW: Eu posso dizer que, no despertar das vantagens da Legião de Doom que teve, Malcolm vai tentar de tudo para reconciliar com Thea, inclusive ao tomar a decisão mais paternal que já tomou.

Supergirl

Fã: Por que o Superman está lutando com a Supergirl?
EW: Vamos descobrir no finale, mas pode ter certeza que Rhea teve a ver com isso. De qualquer forma, a luta entre os dois Supers vai afetá-los física e emocionalmente. “Qualquer momento que você se vê lutando com alguém da sua família, tem um preço,” Tyler Hoechlin (Superman/Clark) disse. “Mas é algo que vocês vão ter que esperar para ver; é mais complicado do que parece.”
Fonte: Revista EW
Mariana Oliveira – Sou Publicitária, Beatlemaniaca e Coldplayer. Toco piano e praticamente vivo de séries e livros. Acho que começo uma série nova toda semana. 

Review: Once Upon a Time 6×21/22 – “The Final Battle” [Season Finale]

Atenção: A resenha abaixo contém spoilers do episódio “The Final Battle”, exibido no dia 14/05/2017!

once upon a time 6x21/22 emma
Once fechou um ciclo. A série tem nos dados várias indicações que a história da maldição, de Snow e Charming, de Emma estava chegando ao fim. Com a saída de Jennifer Morrison e outros atores do elenco, vejo claramente que a história que queriam contar foi contada.
Nos episódios finais dessa temporada conseguimos ver o origem de tudo, da maldição que nos levou ao episódio piloto. Vimos como Henry ter levado sua mãe para Storybrooke foi fundamental. Vimos como foi a trajetória de Emma, como ela se descobriu, aprendeu a confiar e mudou. Não só ela como Regina, Hook e tantos outros.
Vimos como cada um estava conectado ao outro de formas inusitadas e maravilhosas. Confusas, sim, como toda boa família, mas representantes de algo maior. De um amor construído entre todos os personagens. Na amizade de Regina e Snow e Emma. No significado de família.

O episódio final da sexta temporada não podia ser diferente. Além de muitos paralelos com o piloto e a quebra da primeira maldição, pudemos ver Storybrooke com outros olhos. A nova maldição se instala, nos apresentando a Emma e Henry presos em Storybrooke, enquanto o resto da família está na Floresta Encantada.

Henry assume um papel importante. Os últimos anos foram apagados da memória de Emma e ela pouco acredita em mágica. É aí que Henry entra. Por mais que Emma não lembre, alguma parte dela ainda tem resquícios da magia – o que faz o trabalho da Black Fairy/Fiona mais difícil.

Aos poucos vamos percebendo que a Batalha Final tem uma parte física, mas sua essência está no fato de Emma acreditar na magia do mundo. É ela que mantém essa magia (porque, sim, ela é poderosa assim) e, sem ela, todos os reinos serão destruídos. Como sabemos acreditar é um poder bem forte.

once upon a time 6x21/22 henry

Sendo a prefeita de Storybrooke, Fiona nos remete à Regina na primeira temporada. Ela faz de tudo para Emma e Henry se manterem separados e ainda faz jogos emocionais para isso. Nem mesmo uma pequena lembrança de seu casamento faz Emma lembrar de tudo que viveu.

A gota d’água chega, infelizmente, quando Fiona faz Henry cair da escada e seu machucar como uma forma de mostrar Emma que acreditar em tudo que Henry queria pode ser perigoso para o filho. A solução? Destruir o livro de histórias. E é isso que ela faz. Ela destrui aquilo que mais simboliza sua crença.

Eu adorei como tudo foi tão conectado ao que já vivemos, em especial na primeira temporada. Fica claro que Henry sempre foi o pivô da mãe quando o assunto era acreditar. Assim, quando eu ia reclamar o quão blasé Henry me pareceu ao deixar Emma voltar para Boston facilmente, ele nos surpreende ao ter recriado o livro com as próprias mãos para a mãe. Eis aí mais um paralelo à volta de Emma na primeira temporada.

E o mais surpreendente? É que Emma não lembrou, ela não acreditou que teria mágica. Ela simplesmente acreditou que o filho queria isso para ela, que ela mesma queria ser a Salvadora que o filho tanto falou.

Enquanto isso, Snow, Charming, Regina, Zelena e Hook viviam suas aventuras próprias – tanto em consequência das oscilações de Emma quanto ao tentar voltar para casa. Não demora para eles descobrirem o que aconteceu com Emma e qual é a verdadeira intenção de Fiona com isso tudo através do espelho mágico.

Assim, cada um segue seu caminho. Sem qualquer apoio (o que achei sacanagem de mal terem ouvido ele), Hook sai a procura de um feijão mágico. Mais uma vez, revivemos um pouco o passado. Foi assim que Hook e Emma viveram sua primeira aventura, foi esse o início da história deles.

once upon a time 6x21/22

Nada mais justo assim que o pai de Emma acompanhe Hook nessa nova aventura, afinal ele não foi tão ignorado assim. Charming havia percebido que Killian saiu e o seguiu. Com isso, a dupla passa por alguns bocados até finalmente encontrem um feijão. A cenas nos proporcionaram ótimos momentos entre os dois, o que é importante tendo em visto o tamanho do segredo que Hook e como afetaria David.

Fica claro a parceria e carinho, de certa forma, que há entre os dois. Eles confiam um no outro e se apoiam, e, por mais que tenham tentado, acabam se separando quando o pé de feijão é destruído em resposta a uma queda de crença da Emma. Felizmente, é Snow que vai ao encontro do marido a acaba o encontrando.

Como todo bom reencontro dos Charmings, David está desacordado e cabe à Snow beijá-lo para assim ele poder recobrar os sentidos. E assim acontece. Mais um lindo paralelo ao começo de tudo. Durante todo o episódio, fica bem claro que estamos vendo o final de algo, a conclusão dessa história de seis anos. Não sei vocês, mas, por isso, todas as cenas tiveram um efeito muito mais forte em mim. Só de pensar que é a última vez que esses personagens vão estar juntos, que não vamos vê-los mais todas as semanas…

Bom, mas não pensem que as emoções acabaram. Com a dupla no pé de feijão, Regina e Zelena tentam encontrar alguma mágica que possa ajudá-los a sair dali. Quando menos esperam, elas reencontram a Evil Queen. A vida no reino paralelo não estava sendo nada fácil para a rainha, afinal havia matado os Charmings (não é que esquecemos disso, lol), e ela precisou sair de lá. Ela e Robin estavam bem pelo menos.

Essa parte do episódio não foi exatamente cheia de acontecimentos, talvez nem muito aproveitada – mas o importante é que nos apresenta uma conclusão da história da Regina. Quando chega a hora em que tudo está desmoronando, é a Evil Queen que decide proteger a todos, que toma uma decisão altruísta e segura a destruição o máximo que pode para que Regina consiga fazer o feijão funcionar.

É assim que vemos o quanto Regina mudou. Não só isso, como ela fez até mesmo sua pior parte fazer algo que acreditava possível. Como Regina mesmo diz no episódio, ela conseguiu achar uma terceira maneira de ver o mundo e deu muito certo. Regina pode não ter conseguido fazer o feijão funcionar, mas com certeza passou na última prova de valor.

once upon a time 6x21/22 rumple

E sabe quem salva o dia (ou parte dele)? Rumple. Por essa eu não esperava nem um pouco. Está aí um personagem complexo que acaba surpreendendo por não fazer o que é esperado, seja para o bem ou mal. Uma linha tênue que Rumple soube driblar sempre que podia.

Dessa vez não foi diferente. Para se vingar da mãe ter o separado de Belle e o colocado sob efeito da maldição, Rumple finalmente bate de frente com ela. Não vou dizer que não demora. A primeira parte do episódio foi um longo processo para entendermos a história que Fiona inventou para ele. Rumple e Gideon vivem bem, mas sozinhos, pois foram abandonados por Belle (paralelo interesse com Fiona abandonando o filho, ou Milah e Baefire).

No entanto, Rumple estava acordado o tempo todo e só se preparando para descobrir onde Belle estava e como poderia ajuda a esposa. Assim a jornada de redenção de Rumple começa. Primeiro, ele ajuda Henry com alguns pedidos do neto. Depois, ele decide que vai enfrentar a mãe de qualquer jeito. Ele consegue a varinha da Black Fairy e a usa para derrotá-la.

Quando os minutos de choque passam, percebemos que Rumple finalmente cumpre o que prometeu. Mais do que isso, ele resiste todas as tentações que a mãe daria em troca. Acho que finalmente percebe uma coisa importante: seria ótima ter Bae de volta ou Belle o amar mesmo sendo mal, mas nada disso seria real.

Então, ao mesmo tempo que Emma finalmente volta a acreditar, Rumple é a pessoa que desfaz a maldição ao matar Fiona. É ele que traz Snow, Charming e todo o resto de volta para Storybrooke, e restaura as memórias de todos na cidade. Infelizmente, ainda falta uma coisa: Gideon. Fiona não morre sem antes deixar um último truque, no caso forçar Gideon a matar Emma – light versus light.

Mesmo não sendo contra Fiona, eis finalmente a profecia e uma batalha efetivamente. E uma coisa incrível acontece no meio disso tudo. Enquanto Rumple luta entre a ideia de salvar Emma do filho ou deixar o poder falar mais alto, Emma debate entre perder ou ter que matar um inocente para salvar todos. Dois lados sofrem com essa luta interna e moral, duas partes iguais e opostas, se é que é possível.

“Quando o Bem e o Mal fizeram a coisa certa, a fé foi restaurada.” É no momento que Rumple decide ser o Savior que estava predestinado lá no seu nascimento e não ceder ao crocodilo dentro de si, e Emma decide parar de lutar e confiar em Gideon que tudo finalmente fica bem. Gideon simplesmente volta a ser um bebê, dando uma chance para que Rumple  e Belle finalmente tenham uma família mais equilibrada.

once upon a time 6x21/22 charmings

Já Emma, precisa da ajuda de Henry para ser salva. Para concluir o estilo da família, depois de Snow, Charming, Hook, Regina e Emma terem quebrado mágicas de todas as formas com um beijo, é a vez dele. Henry beija a testa da mãe e a acorda para seu recomeço. Com um discurso maravilhoso de Snow, entendemos que esse livro da vida deles acabou – o que não significa que não exista outro.

A Batalha Final aconteceu, mas agora eles tem a vida toda deles pela frente. Uma vida comum com Snow dando aula, Charming levando Neal para passear, Hook e Emma patrulhando a cidade em um fusca amarelo, Regina levando Henry para a escola com Emma, Belle tendo uma segunda chance com o filho e Rumple tendo a oportunidade de finalmente entrar na família dos Charmings.

É assim que a história termina? Não, como disse, é apenas um novo começo. Em pequenas partes do episódio, há uma pequena história. Anos se passam. Uma garota foge para salvar um livro de contos na Floresta Encantada, enquanto seu pai fica para defendê-la. O pai? Bom, é o Henry. A garota? Bate na porta dele em Seatle (recriando a famosa cena de Emma e Henry). Quero muito entender como isso aconteceu! Ele estava morando na Floresta Encantada? Era ele, não era? Por que houve uma maldição igual à primeira? E, principalmente, como vão fazer isso sem ninguém DA FAMÍLIA DELE aparecer?

O melhor
Posso falar como adorei ver Henry ir trás do avô e Rumple ajudá-lo?
Emma lembrando do casamento.
Amei os paralelos!
Regina conversando com Emma sobre o quanto acredita na amiga.
Rumple e sua redenção, quem diria.
+ Várias pessoas salvando o dia em partes diferentes.

O pior
– Algumas inconsistências.
– Tenho bastante medo de como essa série vai se sustentar.
– As fotos com efeitos medonhos de manipulação da Belle viajando, lol.
– Preciso de respostas sobre esse final. Por favor, não fique repetitivo.

Nota 9,5

Mariana Oliveira – Sou Publicitária, Beatlemaniaca e Coldplayer. Toco piano e praticamente vivo de séries e livros. Acho que começo uma série nova toda semana. 

Ginnifer Goodwin, Josh Dallas e mais atores vão sair de Once Upon a Time

once upon a time snow charming
Como sabíamos, essa semana seria abalo atrás do outro tendo em visto o tamanho de dúvidas sobre a sétima temporada da série. Depois do anúncio da saída de Jennifer Morrison (Emma) de Once, Rebecca Mader (Zelena) anunciou hoje sua saída. Como se não bastasse, Ginnifer Goodwin (Snow), Josh Dallas (Charming), Emilie De Ravin (Belle) e Jared Gilmore (Henry) também foram confirmados fora da série.
E nem o anúncio de que a Once Upon a Time foi renovado para mais uma temporada foi comemorado direito. Pelo o que os criadores da série disseram, a temporada nova focará em Regina, Rumple e Hook. Como? Vocês perguntam? Estou tentando entender há horas, mas nada parece bom.
É bem triste ver isso acontecer com uma série que gostamos tanto. Imagino que o plano da série será mudar o elenco todo, mas tentam amenizar deixando Colin O’Donoghue, Robert Carlyle e Lana Parrila. Esses escritores nunca aprendem que, como vimos em Glee, essa ideia não é das melhores. A força e o apelo da série serão abalados, isso é fato.
Eu não sei se vão tentar focar no passado dos personagens, fazer Regina e Hook se encontrarem lá. A opção é melhor do que manter os dois sem os familiares por perto no presente, mas acho perigoso, principalmente quando temos uma história de flashbacks tão completa. Vocês têm alguma teoria do que pode acontecer?
Adam Horowitz e Edward Kitsis, os criadores da série, divulgaram seus sentimentos quanto à saída de tanta gente:
“Palavras não fazem justiça a o que Ginny, Josh, Emilie, Rebecca e Jared trouxeram para Once Upon a Time… mas tentaremos… nunca tivemos o privilégio de trabalhar com um grupo tão talentoso. Cada um trouxe um talento único, inteligência incrível, e sua mágica individual ao passo que davam vida a esses personagens icônicos. 
 
Ginny reinventou a Snow White/Branca de Neve para a audiência moderna – não teria como ela se manter limpando e cuidando de anões, ela criou uma heroína icônica e empoderada do século 21. 
 
Josh vasculhou o interior do Prince Charming – um personagem cujo mito era só ser o ‘tipo’ de alguém, mas sua interpretação superlativa o transformou em uma homem complexo que luta por seu amor e sua família. 
 
Emilie levou Belle para um lugar de profundidade e alma, trazendo inteligência e fervor para a personagem, e fazendo ela ser corajosamente independente e forte, mas também uma otimista eterna que via o melhor em todo mundo que encontrava. 
 
Rebecca nos levou para uma montanha-russa de vassoura ao re-inventar a Wicked Witch of the West ao encontrar a dor no verde. Ela fez a personagem voar para alturas incríveis enquanto sempre a manteve pé no chão e fácil de se identificar. 
 
E Jared literalmente cresceu sob os olhos de milhões, de um ator-mirim para um jovem com talento nato, cujas habilidades continuam a crescer conforme criou um personagem que verdadeiramente, como dizemos na série, tem o coração do crente mais puro. 
 
Nós não podemos agradecer o suficiente por toda o esforço, dedicação e paixão que eles nos levaram todos os dias. Sem eles, não haveria Once Upon a Time. Assim que Once continuar, o grupo será sempre o coração latente da série. Não estaremos com eles toda semana, mas em uma série sobre magia e esperança, nós acreditamos fervorosamente que não será a última vez que o veremos.” 
once upon a time regina
É com certeza o fim de uma era. Não sabemos como vai ser a série ou se vai continuar valer a pena assistí-la, por mais que a Regina seja uma personagem com potencial. O que podemos fazer é pensar o quanto Once nos ensinou nesses seis anos. Aprendemos a acreditar mais no outro e a acreditar que o vilão pode ser um herói – e vice e versa. Once nos apresentou a personagens maravilhosos, densos e reais, e nos fez olhar pelos olhos de cada um.
Fonte: Revista EW.
Mariana Oliveira – Sou Publicitária, Beatlemaniaca e Coldplayer. Toco piano e praticamente vivo de séries e livros. Acho que começo uma série nova toda semana.